quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Primeiras palavras...

O Rafael começou a falar com 8 meses. E disse carro. Coisa de hominho, mesmo! Logo depois, vieram as outras. Quando eu chegava em casa, berrava Mamãe!!! Mamãe!!! e quando eu o pegava no colo, dizia o que realmente queria: peito! Era uma graça...
A vinda dele me deixou mais melosa e sensível e adotei alguns lemas de vida. Não assisto filmes tristes e nem notícias ruins. Só quero finais felizes!!! Mas o mais importante deles é: não posso morrer e nem ficar doente pelos próximos 18 anos. Quais as regrinhas de vida os filhos tem ensinado para vocês!?

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

A licença maternidade acabou, e agora!?

Um filho traz consigo um monte de questões para as mães. Não conheço nenhuma que, em algum momento, não tenha se sentido culpada por não ser boa o suficiente, por não ter energia suficiente, não ser paciente, pedagoga, psicóloga e por não compreender todas as necessidades dos filhos. E depois das dificuldades com a amamentação, das madrugadas sem dormir; depois das cólicas; depois do desespero do choro incontrolável... quando tudo parece melhorar e o bebê já sorri, já mama direito e já está começando a comer alimentos sólidos, a licença maternidade acaba!
É hora de deixar de ser mãe em período integral e dedicar horas à vida profissional. O que fazer!? Creche, babá ou vovó? Eu decidi pela babá. Todos os dias saio de casa com uma tristezinha... Não me entendam mal, gosto muito do meu trabalho, amo o que faço. Mas é que dói um pouquinho deixá-lo. Como é a experiência das mamães que trabalham?

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Agora é pra valer!!!

Criei o Blog há 2 anos, mas agora é pra valer!!! E pra começar, vou falando logo: o Rafael já foi pra escolinha. Ele está com 2 anos. Será que estava na hora? Eu tinha tanta certeza que ia ser legal e estava tão empolgada por vê-lo de uniforme, mochila e tudo mais, que talvez tenha me precipitado. Foi só vê-lo esboçar umas lágrimas e pedir pra não ir pra escola que inúmeras dúvidas destruíram a minha certeza.
Escolher o melhor pra ele, entre os inúmeros caminhos e as limitações impostas pela vida, é um desafio diário. E a única certeza é que eu o amo cada dia mais e desejo do fundo da alma acertar...
Se alguém quiser contar a sua experiência com os primeiros dias de aula do filhote ou da princesinha, vou gostar muito!

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Nasce um bebê, nasce também a mamãe

Uma mãe moderna pode se assustar tanto com um filho quanto uma mãe tradicional se assustaria com um laptop.
No primeiro dia você vê os olhinhos quase cegos do seu filho e tem um calafrio acompanhado do pensamento: e agora meu Deus, como vai ser!? O segundo pensamento é: quando vão sarar as rachaduras do meu seio?
Não há nada mais desesperador do que o choro descontrolado de um recém-nascido na madrugada.
Eis a primeira pergunta importante: por que ninguém me disse que era assim? e a segunda é: E porque eu nunca parei para escutar 
Quando finalmente ele dorme, você olha no berço e vê seu filho sorrir enquanto dorme. Não é preciso explicar mais nada. Isso é o céu. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...