segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Como encontrar a escola perfeita? A Saga - Parte II



Contei no post anterior que estamos procurando uma nova escola para o Rafael. E, como tenho pensado nisso em cada segundo das 24 horas do dia, resolvi partilhar as minhas reflexões sobre o que seria a escola perfeita para a nossa família, de acordo com o que meu coração (e um pouquinho de informação que encontro na internet ou que leio por aí) tem me inspirado.

São tantas e tão particulares as questões que envolvem a escolha da escola de um filho que é impossível encontrar a escola perfeita, mas não custa sonhar, né? Então, listei 10 itens, em ordem de importância, que, na minha opinião, a escola perfeita teria de ter:

1) AMOR:
Que sejam amorosos ao tratar com as crianças; que compreendam a beleza e a dádiva de se conviver com crianças; que não as rotulem; que compreendam as fases de desenvolvimento natural das crianças e seus desafios; que as chamem pelo nome, que as tratem com amor e respeito, sempre.

2) RESPEITO À INDIVIDUALIDADE:
É muito importante para mim que todo o corpo docente da escola trate as crianças com respeito, que valorize e estimule a autonomia, que as observem e ajudem a descobrir e desenvolver suas melhores habilidades. Sobre esse item, sinto muita afinidade com a pedagogia Montessori. Para ler sobre isso, recomendo esses textos aqui, aqui e aqui.

3) NÃO ÀS TELAS, EM GERAL (TV/computador/tablets, etc):
Eu já contei neste post aqui o que penso sobre TV, o que inclui as demais telas. Não é que o menino nunca assista. Nos finais de semana, costumamos escolher um filme e toda a família assiste junto ou quando ele visita a vovó... Mas se ele vai passar 4 horas na escola, não tem sentido deixar ele em frente à TV nesse período.

4) COMPETIÇÃO:
Que não valorize, nem estimule a competição, mas a cooperação e que ensine que com isso construímos um mundo mais solidário e sustentável. Que não torne a vida escolar uma corrida insana para ser aprovado no vestibular.

5) PÚBLICO x PRIVADO:
"a escola pública de ensino comum é a maior das criações humanas e também a máquina com que se conta para produzir democracia"¹ 
Eu concordo com as palavras acima, proferidas por Anísio Teixeira, idealizador do sistema educacional na capital. E, por isso, eu preferia que meu filho estudasse numa escola pública (de qualidade, como tem que ser) e, aqui em Brasília, há muitas escolas públicas de qualidade, em especial na educação infantil.

Acho que estudar em escola pública fortalece a minha cidadania, na medida em que estou inserida nessa realidade e atuo em prol de uma melhoria constante e participo dessa construção coletiva que é a escola, a democracia e a cidadania.

Enfim, acredito que o que torna a escola perfeita, são as pessoas que a compõem (professores, pais, alunos, toda a comunidade). É óbvio que uma boa estrutura ajuda, mas as pessoas é que vão transformar o ambiente. Isso sem falar na diversidade de pessoas e classes sociais que só tem em escola pública. É um tema polêmico. Não vou esgotá-lo aqui, mas se quiser ler alguns textos interessantes sobre isso, veja aqui, aqui e aqui.

6) ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL:
Que incentive hábitos alimentares saudáveis, e que não distribua doces e balas nas lembrancinhas; que cultive horta, se possível.

Os dados crescentes de obesidade infantil no Brasil e no mundo são assustadores e a escola tem um papel estratégico para mudar essa realidade. Para uma leitura muito esclarecedora sobre o assunto, sugiro assistir o documentário Muito além do peso:


7) ARTES/MÚSICA/LITERATURA:
Estimular o gosto pela leitura, pela música e pela arte é super importante para enriquecer a forma como as crianças se relacionarão com o mundo. O deleite na apreciação dessas linguagens é uma experiência fabulosa, sobretudo quando se é criança. Além disso, de uma forma geral, a nossa sociedade tem valorizado muito as disciplinas exatas e não exploramos bem o lado direito do cérebro, o lado responsável pela criatividade, inovação, etc. Nem precisa dizer o quanto essas características tem sido importantes hoje em dia...

8) ENSINO RELIGIOSO:
Eu sou cristã e é parte da minha missão como mãe, ensinar a fé em Deus ao Rafael, portanto, valorizo muito que a escola tenha uma orientação religiosa semelhante a minha.

9) ESTRUTURA:
Não sou muito detalhista, mas eu acho importante que toda a escola, em especial, as salas de aula sejam bem iluminadas, espaçosas, arejadas, limpas e organizadas.

10) LOGÍSTICA/PREÇO:
A escola tem que ser próxima ao meu trabalho, ter um preço que caiba no meu orçamento (se não for pública) e oferecer vagas no turno vespertino.

E aí? O que vocês acham? Será que eu encontro a escola perfeita?

E vocês? O que vocês levaram em conta na difícil tarefa de encontrar a escola perfeita?

Contem aqui e me ajudem nessa empreitada.

A saga continua...

Bjos,

VdM

1. RIBEIRO, Darcy. Dr. Anísio. In: RIBEIRO, Darcy. Cartas, falas, reflexões e memórias. Brasília: Senado Federal, 1995. p. 33.


Para ler a 1º parte dessa saga, clique aqui.

Para ler a 3º parte dessa saga, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...